Com contrato no fim, cruzeirense Wallyson admite ter propostas


Wallyson tem contrato com o Cruzeiro até agosto deste ano; renovação segue incerta. Foto: Alisson Gontijo/O Tempo/Agência Lance
Wallyson tem contrato com o Cruzeiro até agosto deste ano; renovação segue incerta
Foto: Alisson Gontijo/O Tempo/Agência Lance

Claudio Rezende
Direto de Belo Horizonte
Wallyson segue com o futuro indefinido no Cruzeiro. O contrato do atacante com o clube mineiro se encerra no mês de agosto. Por enquanto, as partes não entraram em acordo para a prorrogação do vínculo. A contratação de Fabinho junto ao Guarani pode ser um indício de que Wallyson não irá seguir no clube celeste. Ele adota um discurso cauteloso quanto ao desfecho da negociação.


"Em agosto o meu contrato com o Cruzeiro acaba, mas só vou falar a respeito dessa situação quando tudo estiver acertado, chegado ao ponto final. Falarei quando houver a resposta do acerto ou da falta dele. Sempre defendo a renovação pelo Cruzeiro, mas a partir de agora vou falar só quando tiver uma definição", afirmou.

Wallyson não esconde o interesse de permanecer no Cruzeiro, porém, garante que já recebeu sondagens de outros brasileiros e do exterior. "Têm clubes brasileiros e de fora com interesse, mas falei para o Alexandre (Mattos, diretor de futebol) sobre isso. Ele disse que tem primeiro de acertar com empresários e depois comigo. O Alexandre deixou claro que precisa resolver primeiro com eles lá fora para depois resolver comigo. Então, estou esperando. Quero que resolva o mais rápido possível", completou.

Wallyson teve o melhor momento no Cruzeiro durante a Copa Libertadores da América do ano passado, quando conquistou a titularidade absoluta, pouco antes de se tornar um dos artilheiros da competição, com sete gols. Porém, em agosto de 2011, ele sofreu uma fratura no tornozelo esquerdo e precisou ser submetido a cirurgia.

Ao todo, o atleta ficou parado por mais de seis meses. De volta aos gramados no início da atual temporada, Wallyson ainda não conseguiu repetir as boas atuações. O técnico Celso Roth entende que o jogador ainda não está totalmente recuperado fisicamente e, por isso, vem o deixando no banco.
"A lesão já foi, agora é sequência de jogos que tenho que ter. Estava jogando, depois saí da equipe. Quero reconquistar meu espaço. Respeito a decisão do professor (Celso Roth) e vou procurar meu espaço", opinou.

Wallyson tem 70% dos direitos econômicos vinculados a um grupo de investimentos. O Cruzeiro pretende prorrogar o empréstimo do atacante, mas ainda não houve acordo. A totalidade dos direitos está avaliada em cerca de R$ 12,7 milhões.
Terra esportes

Comentários