A 40 quilômetros do moderníssimo Maracanã, a marcação de campo mais bizarra do Brasil

seg, 03/06/13
por bernardo.pombo |



Enquanto o Maracanã recebia os últimos retoques para a reinauguração, no duelo entre Brasil e Inglaterra, um estádio a 40 quilômetros dali, o Joaquim Flores, em Nilópolis, na Baixada Fluminense, era o fiel retrato da Série C do Campeonato Carioca.
Repare na marcação do campo do Joaquim Flores. A cal não teve a honra de encontrar um gramado, e o trabalho foi feito nas coxas. Uma pena.
O pior é que o encontro entre Nilópolis e Campo Grande acabou não acontecendo por falta de enfermeiro,segundo o site Futrio. Vitor Costa, jornalista presente no estádio, ainda contou mais algumas pérolas do encontro.
- Antes do jogo, estava tendo uma pelada no local. A marcação foi feita faltando cerca de 20 minutos pra começar – e acabou a cal no meio do caminho, uma parte ficou apagada. O Campo Grande teve que colocar colete, porque também usava uniforme branco e não tinha um reserva. Para a nossa transmissão da Rádio Futrio, tivemos que pedir para colocarem esparadrapo nos coletes, para visualizarmos a numeração. Outro detalhe é que foram dois WOs no mesmo dia no mesmo estádio e pelo mesmo motivo.
Que várzea!
Crédito da foto: Anderson Luiz/FutRio.net    bernardo.pombo@gmail.com

Comentários