CBF vai aplicar emendas da Fifa em 2013; limite de reservas passa para 12

 

Número de substituições, porém, foi mantido em três. Técnicos não terão mais que notificar o árbitro caso alterem a relação dos titulares antes do jogo

Por GLOBOESPORTE.COMRio de Janeiro
92 comentários


A CBF divulgou em seu site oficial que as emendas nas regras do futebol implementadas pela Fifa no dia 31 de maio entrarão em vigor no Brasil a partir do dia 1º de janeiro de 2013. A entidade máxima do futebol mundial já autorizou a aplicação imediata, mas deixou a critério das confederações nacionais a opção de passar a utilizar as novas determinações a partir da próxima temporada.
A mudança mais impactante diz respeito ao número de jogadores no banco de reservas. Serão permitidos até 12 suplentes - atualmente o limite é sete. O número de substituições (três), no entanto, foi mantido. Desta forma, a CBF orienta as federações a tomar as providências cabíveis, como a adequação do espaço no banco de reservas para os 12 suplentes.
Além disso, caso o técnico de um determinado time queira, antes do início do jogo, fazer alguma alteração na relação dos 11 que vão começar a partida, ele não terá mais a obrigação de notificar o árbitro, como ocorre atualmente. O juiz deverá informar o ocorrido na súmula. Para o ex-árbitro Leonardo Gaciba, hoje comentarista do SporTV e da TV Globo, a mudança dá aos treinadores a chance de praticar uma artimanha. Ele prevê polêmica.
- Parece-me que, a partir de hoje, estão autorizando aquelas escalações escondidas a treinadores. Pelo que leio, um treinador pode relacionar um atleta e “enganar” o adversário até entrar em campo. Por exemplo, eu relaciono o número 5 como titular e notifico o árbitro e todos presentes antes do jogo. Hoje, para fazer a troca, o árbitro (e no Brasil, pela lei nacional, os torcedores) deveriam ser notificados. Agora, autorizado pela lei, eu posso colocar o número 15 em campo no lugar do 5 no instante que o jogo for iniciar sem avisar ninguém e não serei punido por isso. Vai dar confusão! Escreve aí! - postou Gaciba em seu blog no SporTV. com.
Outras mudanças válidas a partir de 2013:
- No procedimento de bola ao chão:
* Se a bola for chutada diretamente para o gol adversário e entrar, será concedido um tiro de meta -  hoje o gol seria concedido.
* Se a bola for chutada depois de uma bola ao chão e entrar no próprio gol, será escanteio para o adversário - hoje o gol contra seria concedido.
- Só será permitido o uso de fitas adesivas nos meiões se estas foram na mesma cor do local onde estão afixadas. Neste caso, o bom senso do árbitro será fundamental. O objetivo é que os atletas não tenham a visão prejudicada.
- Cartão amarelo para o jogador que "tocar a bola deliberadamente a bola com a mão para impedir que um adversário a receba". Neste caso, a única alteração foi a retirada da palavra "manifestamente" depois de "deliberadamente". O objetivo foi tentar facilitar a interpretação e evitar problemas de tradução. Os árbitros devem mostrar o amarelo quando um atleta causa prejuízo ao adversário, e não quando há apenas a colocação da mão na bola.
- Toda publicidade que é colocada no chão deve ficar a pelo menos um metro das linhas demarcatórias do campo. As publicidades verticais deverão ser colocadas a no mínimo: um metro das linhas laterais do campo; na mesma distância das linhas de meta que a profundidade das redes de meta; um metro das redes de meta.
GLOBOESPORTE.COM

Comentários