LAGOANO CONQUISTA TÍTULO EM JOGO DECIDIDO EM 50 SEGUNDOS


Como você define o tempo de 50 segundos?, muito ou pouco?. Para a conquista do título da Copa Weverton Webher em sua 6ª edição esse tempo foi o suficiente para a equipe do Lagoano garantir o título e entrar no rol dos campeões da competição que há seis anos homenageia Weverton Webher, filho do organizador do evento Ailton Webher. 

Após um primeiro tempo em que a equipe do São Bento abriu o placar e veio a sofrer o empate ainda no primeiro tempo e um segundo tempo que já eram decorridos 19 minutos sem que as equipes conseguissem alterar o marcador, até que o minuto final deu números que só o futsal pode proporcionar, 3 gols no espaço de 50 segundos que fez parecer que foi um jogo fácil pelo dilatado placar apresentado ao final do jogo.

O "desequilíbrio" do placar ocorreu a partir dos 19:04s do 2º tempo quando Jerbes aproveitando o rebote do goleiro do São Bento colocou o Lagoano pela primeira vez a frente do placar, após o baque sofrido a equipe do bairro da Pinha tentou recuperar a igualdade uttilizando Jairley como goleiro, mas o sistema tático ficou vulnerável fazendo com que o artilheiro da competição (Jadson Agostinho) ampliasse para 3x1 a poucos segundos do final do jogo e Gilvan aos 19:56s ainda marcou mais um tento para liquidar o score em 4x1, grande jogo e título merecido. 

A equipe do Lagoano reforçou a equipe a partir das quartas-de-final com atletas do Catolé que encaixaram como uma luva na equipe que obteve um crescimento satisfatório tendo eliminado uma das equipes favoritas (OT Cruzeiro) ganhando confiança para os jogos finais da competição.
Lagoano 4x1 São Bento 

Ao final do jogo foram entregues as premiações individuais e coletivas de acordo com o regulamento do certame:
Goleiro menos vazado: Mário Buiú (ABC) - medalha e R$ 50,00
Artilheiro: Jadson Agostinho (Lagoano) - medalha e R$ 50,00
Vice-Campeão: São Bento - medalhas e R$ 300,00
Campeão: Lagoano - troféu, medalhas e R$ 500,00

O jogo final representou os sentimentos destacados da competição: Superação, emoção e solidariedade:
Superação: Na preliminar foi realizado um jogo da seleção de amputados do RN, uma maneira de transmitir a mensagem que tudo é possível e que as limitações não devem ser empecilho para realizarmos o que gostamos.

As equipes representaram a SEI Tangará e a OT Cruzeiro, com a equipe azul (SEI) vencendo pelo placar de 3x0.

Emoção: Um jogo final definido nos últimos 50 segundos de jogo, mostrando a igualdade das equipes disputantes e o alto nível apresentado durante a competição fazendo de cada jogo uma emoção diferente.

Solidariedade: O esporte aliado com as boas causas, no jogo final foi cobrado um valor simbólico (R$ 2,00) com a renda sendo totalmente revertida a LIGA contra o câncer em prol da campanha outubro rosa que faz referência a prevenção ao câncer de mama, (renda no valor de R$ 231,00 - duzentos e trinta e um reais)

A série prata (atletas que atuaram na Copa Verão não podem atuar na competição) teve a sua primeira edição no corrente ano e devido ao sucesso alcançado é provável que o formato seja utilizado na edição de número 7 que ocorre em 2018.

A realização da Copa Weverton Webher foi da CETAN (Comissão Esportivo Tangararaense) que tem na presidência o desportista Ailton Webher.








Imagens do jogo preliminar (seleção de amputados do RN) 













Comentários