quarta-feira, 29 de abril de 2015

RELEMBRE A MATÉRIA QUE ZÉ PRETINHO FALA SOBRE OS CAMPOS DE FUTEBOL DE TANGARÁ

Matéria publicada em 31 de março de 2014
Este dia 1º de abril representa para os desportistas tangaraenses muito mais que o dia da "mentira", esta data marcou o término de uma peregrinação em busca de um espaço adequado para as tradicionais e divertidas peladas do final da tarde e dos jogos amistosos e de competições que movimentam de forma emocionante a tarde dos que prestigiam um bom futebol.

Para saber quais os melhores atletas que atuaram no jovem campo de futebol é só fazer uma breve entrevista com os desportista que acompanharam da linha lateral de fora (não havia arquibancada) ou mesmo que jogaram desde o início da década de 70 e independentemente do entrevistado a resposta é sempre a mesma: "Ubiratan, Pelé (foto), Nascimento, Champirra..." a lista vai crescendo, mas com esses quatro atletas continuando fixos o que os consolidam no meu ponto de vista como os melhores atletas da nossa terra.

E sobre os times que atuaram no Aprijão podemos afirmar que várias equipes foram formadas para disputar campeonatos municipais e regionais, mas, nenhuma delas representou tão bem o município tangaraense quanto a Ponte Preta que era um verdadeiro selecionado do Trairí tendo realizado grandes campanhas no maior evento esportivo do amadorismo potiguar, o "Matutão".
PONTE PRETA TANGARAENSE DESTAQUE DO MATUTÃO 1979
Após uma breve apresentação dos atletas que mais se destacaram e da equipe que foi sempre apontada como a favorita, vamos chegar na parte de animação de torcida e de abertura de eventos. Se em vários estádios existem as charangas para puxar o som, no Aprijão a animação musical ficou por muito tempo sob o comando do maestro seu Valdecí da sempre afinada banda do Irapuru que entoava agradáveis melodias, em especial as marchinhas carnavalesca que dava um toque todo especial e ritmava o aquecimento das equipes e a vibração do público que sempre se fez presente em grande número nas dependências do campo de futebol Aprígio Fernandes Pereira.

Mas, antes de vivenciarmos esses momentos acima relatados o leitor deve está se perguntando: Onde aconteciam os jogos em Tangará antes do estádio Aprijão?
Também tinha essa dúvida e em busca da resposta procurei JOSÉ LUIZ DA SILVA, conhecido por todos como Zé Pretinho, um dos desportistas que acompanhou todo o percurso da procura por um espaço ideal para a prática do futebol.
ZÉ PRETINHO UM DESPORTISTA APAIXONADO

Zé Pretinho citou como primeiro campo da cidade o PINHEIRÃO que era localizado no bairro da SANBRA em frente aonde hoje está localizada a escola municipal professora Elita Barbosa, com a construção de casas na proximidade o encontro para as peladas se transferiu para a parte central precisamente por trás do atual mercado público, assim como aconteceu com o 1º campo, este também teve que mudar de lugar e a solução da vez veio do senhor Manoel Barbosa que cedeu um terreno em frente ao estádio Aprijão que os atletas batizaram de BARBOSÃO. No final da década de 60 a cidade crescia visivelmente fazendo com que várias residências fossem construídas e o campo mais uma vez teria que mudar de lugar e a solução momentânea surgiu do maior desportista que comandou o município, o senhor Aprígio Fernandes Pereira, que fez um campo na sua fazenda no Serrote Preto localidade que passou a receber os treinos e jogos dos bons atletas tangaraenses até o inicio de 1972. 
AO CENTRO O SENHOR APRÍGIO COM A FAMÍLIA NO SERROTE PRETO LOCALIDADE QUE POR ALGUNS MOMENTOS FOI O PALCO DE ENCONTRO DOS DESPORTISTAS LOCAIS E VISITANTES.
E um campo oficial tão sonhado por todos começou a ganhar forma quando o então prefeito o senhor Aprígio adquiriu do senhor Arquibaldo em 1971 um terreno com plantio de palmas que desde 1972 se tornou o ponto de encontro fixo dos desportistas na modalidade futebol, construção que é um dos marcos histórico do nosso município, o que comprova que grandes feitos vivem e revivem durante gerações e mais gerações. É importante lembrar que após a construção do Aprijão tivemos campos alternativos como por exemplo o GOMÃO nas terras de seu Zé Gomes e atualmente existe o campo do BUBU que fica localizado no conjunto Nossa Senhora de Fátima na terra do ex-prefeito Gija.

As informações oficiais da construção e inauguração do estádio Aprijão foram repassadas pelo filho do senhor Aprígio Fernandes Pereira, o desportista Cidoka que acompanhou in loco todos os acontecimentos do palco maior do futebol da nossa terra... da nossa gente.


ESTÁDIO MUNICIPAL APRÍGIO FERNANDES PEREIRA "APRIJÃO"
INÍCIO DA CONSTRUÇÃO: 11 de fevereiro de 1971
INAUGURAÇÃO: 1º de abril de 1972.


Informações: Zé Pretinho e Cidoka.
fotos: Orkut Rui Barbosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEI TANGARÁ DISPUTARÁ A TAÇA TALISMÃ SUB-17

A escolinha SEI Tangará mesmo com as atividades paralisadas no momento devido o estádio Aprijão está fechado, segue tentando deixar os...