domingo, 13 de abril de 2014

"TAITI DA TAÇA BRASIL"

'Taiti da Taça Brasil', Mossoró tieta rivais entre uma goleada e outra


Atletas do Mossoró tietam Valdin (Foto: Arquivo Pessoal)Cearense Valdin, do Joinville, foi um dos tietados pelos atletas do Mossoró (Foto: Arquivo Pessoal)

Lembra da Copa das Confederações? E do Taiti? Aquela simpática seleção da Oceania que cativou a todos fora de campo, mas que dentro das quatro linhas era goleada jogo após jogo. Na 41ª edição da Taça Brasil de futsal, o Taiti da vez é a equipe de Mossoró. Com a pior defesa da competição (foram 39 gols em quatro jogos), a equipe não assustava os rivais em quadra. Fora dele, tampouco! Esbanjando simpatia e humildade, os atletas do time potiguar aproveitaram o tempo livre para tietar os jogadores mais famosos do certame. Tiramos foto com Renan, do Carlos Barbosa, Valdin e Vander Carioca, do Joinville, e com muitos outros jogadores - afirmou o goleiro Vinícius. Terceiro colocado no estadual do Rio Grande do Norte, a equipe de Mossoró ganhou a vaga de presente após o primeiro colocado receber uma punição e o vice não aceitar participar da Taça Brasil. No entanto, a preparação para a competição nacional ficou defasada, já que muitos dos atletas têm um segundo emprego. Ninguém aqui vive somente de futsal. Todo mundo tem um segundo emprego, por fora. Com isso, ficou inviável de os atletas virem para Crateús. Por isso, fizemos um mistão entre jogadores de vários times do Rio Grande do Norte e viemos para cá. Treino mesmo, só tivemos um - explicou o goleiro.
Salada de profissões
Cantor, comerciante, universitário, vigilante e até fazendeiro. Na equipe potiguar, não há atletas profissionais. No entanto, nem por isso os jogadores deixam de se doar ao máximo dentro de quadra. Mas até fazer um gol é complicado, contra equipes maiores. Contra o Crateús, 6 a 1. No segundo jogo, o Joinville aplicou 16 a 0. Contra o Minas, o goleiro Vinícius fechou a meta e só levou um gol, dando a impressão de que o Mossoró poderia ressurgir das cinzas. Mas na segunda etapa, o placar pulou para 13 a 2. No último duelo, contra o Goiás, 4 a 3 para os esmeraldinos. Falta perna. O jogo começa parelho, com todos empolgados, se doando ao máximo, mas aí falta perna. Os gols do adversário começam a sair e isso desmotiva a gente. Desmotivaria qualquer jogador.
Equipe do Mossoró perfilada (Foto: Divulgação/CBFS) 
Equipe do Mossoró é uma miscelânea de profissões.
Ninguém é jogador profissional (Foto: Divulgação/CBFS)
A comparação com o Taiti chega a ser inevitável. Os próprios jogadores admitem que há semelhantes entre os resultados, a vida e o comportamento dos atletas que disputaram a Copa das Confederações e os que competem na Taça Brasil de futsal. Parecem com a gente, sim. Os caras lá viviam trabalhando e quanto tinham tempo, iam treinar. Levavam goleadas, e mesmo assim eram uma simpatia só - pontuou Vinícius.

Recordações
No fim, as fotos eternizarão lembranças do certame nacional para os jovens garotos de Mossoró. Derrotas fazem parte da vida de qualquer atleta, seja ele campeão do mundo ou da quarta divisão estadual. A gente está aqui para mostrar o que sabe. Não tem motivo para faltar com humildade, ou bater nos caras porque eles fazem muitos gols na gente. É o trabalho deles. A gente tem é que jogar bem - concluiu. Com as quatro derrotas em quatro jogos, a equipe de Mossoró ficou em último no seu grupo e acabou rebaixando o estado do Rio Grande do Norte para a 1ª Divisão da Taça Brasil de futsal em 2015.
Por Direto de Crateús, CE* VIA TATUTOM SPORTS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SÃO PAULO DO POTENGI SEDIARÁ O ESTADUAL SUB-15 DE FUTSAL

A cidade de São Paulo do Potengi-RN será palco do estadual de futsal na categoria Sub-15, a competição é organizada pela FNFS (Federação...