domingo, 3 de junho de 2012

Advogado arremata troféu e medalhas de campeão cearense 2012

Fortaleza, CE, 3 (AFI) – O sábado, dia 2 de junho, de 2012, vai ficar marcado por uma página negra na história do Ceará Sporting Club. Goleado pelo Guarani, por 4 a 1, em Campinas, na quarta rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o clube ainda teve leiloada medalhas e troféu do título cearense da temporada, rejeitada por seus dirigentes. O vergonhoso leilão aconteceu no dia em que o clube completou 98 anos de fundação.
 
O advogado Érico Silveira foi o único a lançar uma proposta para adquirir a taça e também levou para casa 22 medalhas, desembolsando R$ 7.200,00. Rejeitada pelo bicampeão Ceará, a Taça de Campeão Cearense foi arrematada pelo valor de R$ 5 mil. E cada medalha ao valor de R$ 100. 

O dinheiro arrecadado foi destinado à Associação Madre Paulina, que cuida de 33 crianças e adolescentes em situação de risco. Troféu e medalhas foram doados à entidade pela Federação Cearense de Futebol (FCF), ainda no dia 14 de maio, após a final do Estadual, após um ato de desrespeito da diretoria do Ceará. Um protesto bobo e que deixou a sua torcida desgostosa.

A peça apresenta uma bola dourada sobre um pedestal em formato de um tronco de árvore da mesma cor. Maior símbolo do Estadual de 2012, encerrado no dia 13 de maio, o troféu só chegou às mãos da entidade beneficente por conta da briga entre a FCF (Federação Cearense de Futebol) e o Ceará, que se recusou a receber a taça após conquistar o título com dois empates na final contra o maior rival, o Fortaleza.
 
Agência Futebol Interior

Um comentário: