quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Sósia do goleiro Jefferson, Lukaian também quer uma carreira de sucesso

Com traços semlhantes ao ídolo do Botafogo, pivô da seleção trabalha para continuar sendo convocado e sonha em disputar o Mundial no ano que vem
Por Flávio Dilascio Direto de Manaus globoesporte.com
Lukaian, pivô da seleção brasileira de futsal (Foto: Flávio Dilascio / Globoesporte.com) 
Lukaian, pivô da seleção brasileira de futsal
(Foto: Flávio Dilascio / Globoesporte.com)
O público leigo em futsal que tem acompanhado a seleção brasileira no Grand Prix, em Manaus, tem ficado, no mínimo, intrigado: o que estaria fazendo o goleiro de futebol Jefferson no meio do grupo comandado pelo técnico Marcos Sorato? Não, o camisa 1 do Botafogo não trocou o futebol pelo futsal. Trata-se do pivô Lukaian, sósia e admirador do homem de confiança de Mano Menezes. Aos 28 anos, o jogador conta que muitas vezes já foi comparado ao ídolo dos gramados.

- Muitas pessoas já falaram isso comigo, inclusive um fotógrafo brincou com essa semelhança nossa em um jogo aqui em Manaus. Mas, isso faz parte e posso dizer que ser comparado a um profissional de destaque não é nenhum problema para mim – admitiu Lukaian.

As semelhanças não param por aí. Assim como Jefferson, Lukaian é uma das estrelas da nova geração de sua seleção. Se o goleiro botafoguense vem sendo convocado constantemente pelo técnico de futebol, Mano Menezes, o camisa 9 do Brasil no Grand Prix tem trilhado o mesmo caminho.
Lukaian, da seleção brasileira de futsal, posa de goleiro (Foto: Zerosa Filho/CBFS) 
Lukaian faz pose de goleiro: assim como Jefferson, ele vem 
se firmando na seleção (Foto: Zerosa Filho/CBFS)
Com gols e boas atuações no Grand Prix, como a de terça-feira, quando marcou dois gols na vitória por 5 a 2 sobre a Holanda, Lukaian vem conquistando o seu espaço, a um ano do Mundial. Atleta do Corinthians, o pivô teve um misto de alegria e tristeza ao ser chamado para a competição em Manaus.
- Fiquei muito feliz quando recebi a notícia da convocação. Integrar a seleção brasileira é o sonho de qualquer jogador. Só que eu fiquei chateado por conta do corte do Jé. Somos amigos particulares e ele não merecia passar por isso. É uma pena, mas o esporte é feito de momentos como esse – lamentou Lukaian, que foi convocado para o Grand Prix às pressas, para substituir o lesionado Jé.

Apesar da amizade com o pivô santista, Lukaian quer conquistar seu espaço dentro da seleção brasileira. Com sete anos de futsal espanhol e mais um ano na Rússia, ele acredita que chegou a hora de defender a seleção brasileira em uma Copa do Mundo.

- Sem dúvidas, estou trabalhando pensando também em estar no Mundial, que é o máximo da carreira de um jogador – frisou.

Clique aqui e assista a vídeos de futsal

Nenhum comentário:

Postar um comentário